Home Brusque Associação Paradesportiva se destaca ao revelar talentos para a Seleção Brasileira

Associação Paradesportiva se destaca ao revelar talentos para a Seleção Brasileira

ASESPP tem intuito de proporcionar qualidade de vida e conta com campeões mundiais entre os atletas

por Lúcia Chaves
0

O Brasil cresce constantemente no esporte paraolímpico e precisa dessa visibilidade. Em 2012 o país conquistou a melhor colocação na história das paraolimpíadas, sétimo lugar em Londres. Em questão de medalhas a melhor participação foi nos Jogos Rio-2016, com 72 pódios.

A Associação Esportiva e Paradesportiva de Lages (ASESPP), fundada em 2010, tem o intuito de proporcionar qualidade de vida para todos os aficionados e praticantes de esportes e conta com campeões mundiais entre os atletas. As modalidades praticadas são: atletismo, natação, judô, parataenkwondo, bocha paraolímpica, tênis de mesa, badminton, futebol para paralisado cerebral/F7 e vôlei sentado.

Paradesporto
O Paradesporto surgiu em 1948 através da iniciativa do médico Ludwig Guttman na Inglaterra. Foi utilizado após a Segunda Guerra Mundial como ferramenta de reabilitação e inserção social de pessoas portadoras de deficiência. Primeiramente, a intenção era oferecer uma alternativa de tratamento aos indivíduos que sofreram traumas durante o conflito.

Segundo o coordenador da ASESPP, Luis Augusto Almeida, Lages ainda não possui o paradesporto com toda atenção e infraestrutura necessária. “O paradesporto surgiu para atender um público que teoricamente não podia participar de atividades esportivas. Ainda não temos um centro de treinamento, os locais são adequados, mas poderiam ser melhores. O ideal seria se pudéssemos realizar todos os atendimentos no local”, relata o coordenador.

“Ainda não temos um centro de treinamento, os locais são adequados, mas poderiam ser melhores. O ideal seria se pudéssemos realizar todos os atendimentos no local”, explica Luis Augusto Almeida.

Emerson dos Santos Lopes, paratleta – Foto: Adecir Morais

Atendimentos e falta de recursos
A associação atende cerca de 50 pessoas entre crianças e adultos. Os atletas diariamente recebem cuidados nos dois períodos do dia por profissionais capacitados. A ASESPP possuí parcerias com médicos, nutricionistas, fisioterapeutas, osteopatas, quiropraxistas, oftalmologistas e dentistas.

Almeida conta que a instituição ainda não possui apoio suficiente para mantê-la como gostaria. “É difícil achar patrocinadores que ajudem financeiramente. Os recursos destinados pelo poder público são insuficientes para manter a manutenção e viagens para competições”, declara o coordenador.

“É difícil achar patrocinadores que ajudem financeiramente. Os recursos destinados pelo poder público são insuficientes para manter a manutenção e viagens para competições”, relata Luis Augusto Almeida.

Revelação de talentos e serranos na seleção
Bruna Aparecida de Oliveira Lemos e Emerson dos Santos Lopes representam Lages na Seleção Brasileira, inclusive conquistam títulos internacionais. A primeira compete na categoria de atletismo adaptado. No Mundial Paraescolar conquistou três medalhas de bronze e no mundial de Seleções Open garantiu o ouro.

Bruna Aparecida de Oliveira Lemos – Foto: Divulgação

Quando criança, Bruna foi vítima toxoplosmose, e carrega sequelas da doença, tem capacidade ocular de apenas 20%.

Já Emerson, conhecido como “Avalanche”, convive com má-formação genética. É campeão brasileiro no lançamento de disco e dardo e também no arremesso de peso. Conquistou duas medalhas de ouro no Parapan.

Almeida tem um olhar diferenciado para a revelação de talentos, os paratletas passam por avaliações e análises do potencial e particularidade de cada. “Os atletas são avaliados de acordo com a deficiência e capacidade. Acredito nas minhas crianças e nos meus atletas, aí entra o treino adequado”, finaliza o coordenador.