Home Futebol Catarinenses estreiam longe de casa na Copa do Brasil

Catarinenses estreiam longe de casa na Copa do Brasil

Os cinco representantes do estado que entram na primeira fase farão o primeiro jogo com vantagem do empate

por Álvaro José
0

A Copa do Brasil 2021 já começou, mas os times catarinenses entram na disputa pelo cobiçado título apenas a partir de quarta-feira (17). Na atual edição do torneio nacional, Santa Catarina tem seis representantes. A Chape já entra na terceira fase por ser a atual campeã da Série B. Os demais representantes do estado são: Avaí, Brusque, Criciúma, Joinville e Figueirense. Todos estreiam longe de casa, mas a vantagem é que um empate garante os times na próxima fase. O campeão da competição garante vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores da América de 2022.

Tigre estreia primeiro
O primeiro catarinense a entrar em campo é o Criciúma. O Tigre enfrenta o Marília, às 16h, em Varginha, Minas Gerais. Além do time do Sul, outras três equipes catarinenses jogam no mesmo dia. O Brusque vai a Pernambuco enfrentar o Retrô Brasil. O duelo ocorre às 18h, na Arena Pernambuco. Um pouco mais tarde, às 20h, é a vez de Joinville e Avaí entrarem em campo. O JEC enfrenta os gaúchos do Santa Cruz enquanto o Leão da Ilha visita o Palmas do Tocantins.

Histórico
Historicamente Santa Catarina não tem muita tradição no torneio disputado desde 1989. Porém, um título e um vice-campeonato escreveram o nome do estado na galeria da competição. A única taça conquistada por um catarinense foi em 1991. O Criciúma Esporte Clube, treinado pelo hoje pentacampeão mundial, Luiz Felipe Scolari, conseguiu a façanha de levantar pela primeira e última vez o caneco. Na final, o Tigre empatou os dois jogos com o Grêmio: 1 a 1 em Porto Alegre e 0 a 0 em Criciúma. Foi campeão pelo gol qualificado.

Criciúma, campeão da Copa do Brasil de 1991 – Foto: Arquivo C.E.C

Com o título, o clube classificou-se para a Copa Libertadores da América de 1992. O Tigre, que havia chegado às semifinais no ano anterior, foi o primeiro clube campeão da Copa do Brasil que não participava da Série A do Campeonato Brasileiro do mesmo ano.

Dupla da capital chega perto
O futebol de Santa Catarina precisou de 16 anos para chegar novamente à uma final. Somente em 2007 o Figueirense conseguiu disputar o título.  Depois de grande campanha, que incluiu a eliminação do Botafogo, no Rio de Janeiro, nas semifinais, o Figueira bateu na trave. A equipe empatou o primeiro duelo decisivo contra o Fluminense fora de casa. Mas depois o alvinegro frustrou a torcida com a derrota por 1 a 0 no Orlando Scarpelli. Foi a última vez que um catarinense disputou a final do torneio.       

Figueirense foi derrotado em casa para o Fluminense na única vez que chegou à final, em 2007

O Avaí deu esperanças ao futebol de Santa Catarina em 2011. Depois de eliminar equipes tradicionais como Botafogo e São Paulo, o Leão parou nas semifinais. O Vasco da Gama, que ficou com o título, derrotou os representantes catarinenses pela última vez em semifinais da competição nacional.

Em 2011, o Avaí eliminou o São Paulo, de Casemiro, mas caiu para o Vasco nas semifinais

Mais participações
O Criciúma é o catarinense que mais disputou a Copa do Brasil, vai para a sua 21ª participação no torneio. Além do título de 1991 e da semifinal em 1990, o Tigre chegou às quartas de final em 1992 e 1996. Já o Figueirense disputa pela 20ª vez. A história do time da capital não traz grandes sucessos. Vice-campeão em 2007, o Figueira havia chegado ao máximo nas quartas em 2005 e 2015.      

O Avaí vai para sua participação de número 16. O Leão sempre foi eliminado nas primeiras fases com exceção de 2011, quando chegou às semifinais. O JEC nunca teve sucesso na competição. O time do norte do estado – que participa pela 10ª vez – nunca passou da quarta fase. O Brusque vai jogar pela sétima vez a Copa do Brasil sendo a quinta consecutiva. No ano passado, o quadricolor chegou à quarta fase, mas acabou eliminado pelo Ceará.