Home Colunas Coluna Personalidades do Esporte: Anísio de Sousa

Coluna Personalidades do Esporte: Anísio de Sousa

‘O entrevistado desta quinzena é Anísio de Sousa, nascido em Brusque, Bairro Azambuja aos 27 de agosto de 1958. Torce pelo C.E. Paysandu, Santos e Fluminense

por Luiz Gianesini
0

O entrevistado desta semana é Anísio de Sousa, nascido em Brusque, Bairro Azambuja, aos 27 de agosto de 1958. Torce pelo C.E. Paysandu, Santos e Fluminense

Equipes em que atuou?

Iniciei no infantil, em seguida fui para o juvenis e depois tive uma passagem de dois anos no titular e, finalmente fui atuar no futebol amador, primeiro na Credivappe, equipe em que mais tempo atuei, aproximadamente seis anos, prosseguindo atuei no São Paulo (Rua Azambuja), um ano no Paquetá, um ano e pouco no Santa Luzia, e um ano no Humaitá de Nova Trento, tendo atuado no futebol de salão pela empresa em que trabalhei.

Posição?

No Paysandu atuei como Ponta direita, depois que fui jogar no amador e passei a jogar como

Meia direita e volante, mais de meia direita.

Títulos?

Fomos por 5 anos campeões pela AFAB- Associação de Futebol Amador de Brusque

Como foi sua participação no mais querido da Pedro Werner?

No 2 anos que enverguei a jaqueta do clube esmeraldino atuei em dois campeonatos catarinense, tendo a oportunidade de ter atuado em quase todos os estádios de Santa Catarina; ressalte-se que – como pratas da casa – éramos muito pouco valorizados

Muitos gols?

No Amador fui o terceiro ou quarto artilheiro no período em que vesti a jaqueta da Credivappe

E o gol inesquecível, foi o tento cobrando penalidade máxima, na decisão do amador, na partida contra o Nova Brasília. Com a cobrança bem sucedida levantamos o caneco.

Vitória memorável?

Foi a virada sobre o Brasília, também em decisão do Amador, no estádio Augusto Bauer. Perdíamos por 1 x 0 e viramos para 2 x 1.

Derrota que ficou atravessada?

Foi a derrota atuando com a camisa do Paquetá, em partida contra o Paulico Coelho – decisão do amador, estádio do Renaux perdemos por 2 x 1 numa entregada de goleiro. Fiquei muito triste.

Grandes atletas na época?

Entre outros citaria: Alemão (goleiro), Pilo, Galego, Betinho Batista, Peninha, Joel (Santos Dumont e Paulico), Ziza, Kéka, Marquinhos … olha daria uma baita seleção

Grandes treinadores?

Destaco o Afonso, treinador dos juvenis do C.A.C.Renaux e o Darci, treinador dos juvenis do C.E.Paysandu

Grande árbitro?

Alvir Rensi

Grande dirigentes

Gerhard Nelson Appel

Por que o futebol Amador perdeu a graça?

È que começaram a pagar atletas.