Home Campeonato Catarinense Com retrospectos parecidos, Marcílio e Juventus se enfrentam no mata-mata do Catarinense

Com retrospectos parecidos, Marcílio e Juventus se enfrentam no mata-mata do Catarinense

Decisão une o quarto e quinto colocado do campeonato

por Luiz Mendes
0

Devido a semelhança em suas campanhas no primeiro turno do Campeonato Catarinense de 2021, o Clube Náutico Marcílio Dias e o Grêmio Esportivo Juventus se enfrentam pelo primeiro duelo das quartas de finais da competição sem favoritismo. A bola rola a partir das 19h deste domingo (25) no estádio Doutor Hercílio Luz, o Gigantão das Avenidas, em Itajaí.

Durante as 11 rodadas, com três pontos a menos, o time de Itajaí teve campanha inferior ao clube de Jaraguá do Sul.

Marcílio Dias e Juventus no Catarinense de 2021 – Foto: Bruno Golembiewski/CNMD

A equipe do Vale finalizou o primeiro turno na quinta colocação, com 15 pontos: retrospecto de três vitórias, seis empates e duas derrotas. Já o Juventus, encerrou na quarta colocação, com 18 pontos: retrospecto de cinco vitórias, dois empates e três derrotas.

Confira como ficou a tabela após a última rodada da primeira fase:

Marinheiro ancorado
Nos últimos cinco duelos pelo Campeonato Estadual, antes da garantir a classificação para o mata-mata da competição, o torcedor marcilista não sabe o que é comemorar uma vitória. Desde então, são cinco empates consecutivos.

Confira os resultados e adversários dos últimos cinco duelos:
Avaí 0x0 Marcílio Dias – 7ª rodada (Ressacada)
Marcílio Dias 1×1 Criciúma – 8ª rodada (Gigantão das Avenidas)
Juventus 1×1 Marcílio Dias – 9ª rodada (João Marcatto)
Marcílio Dias 2×2 Chapecoense – 10ª rodada (Gigantão das Avenidas)
Figueirense 0x0 Marcílio Dias – 11ª rodada (Orlando Scarpelli)

Oscilação do Tricolor de Jaraguá
Com o cenário um pouco superior ao do Marinheiro, nos últimos cinco confrontos do Catarinão, o Moleque Travesso oscilou nos resultados. Diferentemente da equipe de Itajaí, o Juventus conquistou duas vitórias e três empates.

Confira os resultados e adversários dos últimos cinco duelos:
Juventus 3×2 Joinville – 7ª rodada (João Marcatto)
Próspera 0x0 Juventus – 8ª rodada (Heriberto Hülse)
Juventus 1×1 Marcílio Dias – 9ª rodada (João Marcatto)
Metropolitano 3×3 Juventus – 10ª rodada (Hermann Aichinger)
Juventus 2×1 Concórdia – 11ª rodada (João Marcatto)

Histórico dos confrontos
Nos duelos entre Marcílio Dias e Juventus, o Rubro-anil é o detentor do bom retrospecto. Ao todo, são 16 jogos oficiais entre as equipes, com dez vitórias, quatro empates e apenas duas derrotas na conta do Marinheiro. A equipe ainda marcou 35 gols, média de 2,19 gols por jogo, e sofreu 12, média de 0,75 gol por partida.

Marcílio Dias e Juventus no Campeonato Catarinense de 2020 – Foto: Bruno Golembiewski-CNMD

O que Marinheiro e Moleque Travesso precisam para avançar à semifinal do Catarinense

Caso não obtenham o acesso à Série C este ano, o Marinheiro e o Moleque Travesso buscam a vaga na Série D de 2022 através do Campeonato Catarinense.

No confronto direto, as duas equipes precisam da vitória nas quartas de finais, para dependerem somente de si na classificação à competição nacional do próximo ano.

Em caso de eliminação para o Marinheiro, o Juventus precisa que entre Próspera, Joinville e Hercílio Luz, apenas um deles passe às semifinais. Assim também funciona para a equipe de Itajaí, caso seja eliminado no duelo contra o time de Jaraguá do Sul.

Importância do confronto

O técnico do Marcílio Dias, Carlos Alberto “Teco”, sabe da importância do compromisso que a equipe tem pela frente. “Vamos buscar fazer o nosso melhor. Do outro lado tem uma grande equipe, com um bom treinador, mas entendemos que fizemos uma boa competição. Jogando nos nossos domínios temos que ter outra postura”, destaca Teco.

“Vamos buscar fazer o nosso melhor. Do outro lado tem uma grande equipe, com um bom treinador, mas entendemos que fizemos uma boa competição. Jogando nos nossos domínios temos que ter outra postura” Teco, técnico do Marcílio Dias.

Já o volante Luiz Meneses, que vem em uma boa sequência como titular, comenta sobre como a equipe deve se comportar. “A postura tem que ser totalmente ofensiva. O Teco já avisou isso, que nossa equipe joga para frente, gosta de ficar com a bola. Se a gente ganhar o primeiro jogo, já conseguimos reverter essa vantagem e deixar a nosso favor”, ressalta.

Luiz também diz que o foco deve ser mantido para a equipe chegar ainda mais longe. “Não acredito que a gente já deu nosso máximo, ainda temos muito o que mostrar, chegando em uma semifinal, uma final. Fazer história para esse clube que merece”, complementa.

“Não acredito que a gente já deu nosso máximo, ainda temos muito o que mostrar, chegando em uma semifinal, uma final. Fazer história para esse clube que merece”, Luiz Meneses, volante do Marcílio Dias.