Home Futebol É Série B. Brusque vence o Ituano e garante acesso à segunda divisão nacional

É Série B. Brusque vence o Ituano e garante acesso à segunda divisão nacional

Em noite histórica, time vence Ituano por 4 a 2 e garante vaga à segunda divisão do futebol nacional

por Master
0

Foi com muito drama, adrenalina e emoção, mas o Brusque FC está na Série B do Campeonato Brasileiro. Na noite desta segunda-feira (11), o time de Jerson Testoni com Ruan Carneiro, João Carlos, Ianson, Alemão e Airton; Zé Mateus, Emerson Martins e Edilson, Thiago Alagoano, Marco Antonio e Garcez fez história.

O Brusque venceu o Ituano por 4 a 2 e conquistou o sonhado acesso à Série B do futebol nacional. Marco Antonio, Garcez, Thiago Alagoano e Ianson fizeram os gols. Gabriel Talieri e Fillipe Soutto anotaram para a equipe paulista.

Com o resultado, o Brusque chegou a 9 pontos, e não pode mais ser ultrapassado por Ituano e Santa Cruz, que ficaram com 5. O vice-líder Vila Nova tem 7, dois pontos a menos que o Bruscão. Na próxima rodada, o Brusque vai ao Recife enfrentar o Santa Cruz. Caso vença a partida, a equipe também garante vaga na grande final da Série C. Mesmo se perder ou empatar, o Brusque também pode chegar à decisão, desde que o Vila Nova não vença o Ituano em São Paulo.

Duelo de emoção
Brusque e Ituano fizeram um duelo repleto de emoções no Gigantinho. Com apenas 11 minutos, a bola já havia balançado as redes em três oportunidades. O Brusque começou pressionando, principalmente com Airton, que com menos de dois minutos obrigou Pegorari a fazer duas grandes defesas. Mas quem comemorou mesmo foi Marco Antonio. Aos 4 minutos, o jogador invadiu a área com espaço para fuzilar Pegorari: 1 a 0.

O Ituano não desanimou e não demorou a buscar o empate. Após bate-rebate na área, Gabriel Taliari empatou: 1 a 1. No lance seguinte, o time visitante quase virou o placar, mas desta vez Ruan Carneiro salvou. O jogo era aberto, mas o Brusque tinha uma jogada que a todo momento era quase fatal para a defesa adversária: enfiada de bola nas costas da zaga. Em uma delas, Thiago Alagoano foi fatal. O jogador saiu na cara do gol, driblou Pegorari e fez o segundo do Brusque: 2 a 1.

Empate na bola parada
À frente do placar, o Brusque viu o Ituano crescer na partida. O time visitante assustava principalmente nas bolas aéreas, que a todo momento levavam perigo à meta de Ruan Carneiro. Mas o empate da equipe paulista veio num lance de bola parada, após falta bastante contestada pela equipe do Brusque, que reclamou bastante da arbitragem ruim de Marcelo de Lima Henrique. Coube a Filipe Souto converter a infração, em chute rasteiro, que passou em meio à barreira: 2 a 2.

Ainda antes do intervalo, uma confusão se instaurou no ataque do Brusque, com jogadores das duas equipes reclamando de agressão. A arbitragem, no entanto, fez vista grossa e sequer amarelou os jogadores envolvidos. Intervalo de jogo: 2 a 2.

Garcez faz gol salvador
Garcez foi um dos principais nomes do Brusque no primeiro tempo. Ao lado de Thiago Alagoano e Zé Matheus, o jogador conseguiu destaque no duelo que garantiu o Brusque na Série B. E foi em uma jogada com a participação do atacante e do volante que o Marreco voltou à frente do placar. E Garcez escreveu seu nome na história do Brusque com estilo. Pouco depois dos 5 minutos, o jogador recebeu na entrada da área, tirou a zaga a meteu uma pancada, rasteiro, no fundo do gol de Pegorari: 3 a 2, para delírio dos convidados presentes no Augusto Bauer, além dos torcedores que se amontoaram pelo muro do estádio e janelas do comércio local. O Brusque dava mais um grande passo para o acesso, mas o Ituano não se entregava.

Time segura a pressão; Ianson define
O jogo caiu bastante de rendimento na etapa final, com os times mostrando bastante cansaço. Esse inclusive foi um dos motivos para as primeiras alterações do técnico Jerson Testoni, que tirou Emerson Martins perto dos 25 minutos para a entrada de Escuro, que entrou com a missão de proteger a zaga num momento em que o Ituano pressionava. Ao mesmo tempo, Jersinho sacou um esgotado Edilson para a entrada de Índio, fortalecendo a marcação na saída de bola do Ituano ao mesmo tempo em que deu gás novo ao ataque. O Ituano seguiu em cima com o trio Gabriel Taliari, Eduardo Lopes e Marquinhos, substituído posteriormente por Luizinho. Pelo lado do Brusque, Marco Antonio ainda deu lugar para Jefferson Renan. Pouco depois, o time chegou ao gol que definiu a vitória e classificação, com festa antecipada no Gigantinho. Coube ao zagueiro Ianson, outro destaque ao longo dos 90 minutos, fazer o gol que sacramentou a classificação do Bruscão à Série B.