Home Futebol Figueirense homenageia campeões

Figueirense homenageia campeões

Clube entrega o “Troféu do Centenário” para capitães, treinadores e ídolos das conquistas alvinegras

por Matheus Deichmann
0

Na noite desta terça-feira (22), o Figueirense realizou o Evento “Homenagens Campeões do Centenário”, que premiou capitães, técnicos e jogadores destaques dos times campeões ao longo dos 100 anos de história do Alvinegro do Estreito.

O cerimonialista do evento foi o Gerente de Comunicação do Figueirense, John Léo, que passou a palavra para o Presidente Norton Flores Boppré. O mandatário saudou os presentes e deu início as comemorações, com a execução do hino do Figueirense e a exibição do curta-metragem que recria o momento da fundação do clube.

Para dar início às cerimônias, o primeiro funcionário do Estádio Orlando Scarpelli foi reconhecido, in memorian. A filha de Balduíno Lima, o Badeco, esteve presente e recebeu o troféu. Equipes de masters, bem como futebol 7 masculino e feminino, também foram representadas. Vale lembrar que as meninas do Futebol 7 são as maiores campeãs mundiais da modalidade, com três conquistas, além de terem vencido tudo que já disputaram.

Capitã Ana Vicente recebendo o Troféu do Centenário

Na sequência, foram agraciados os treinadores das equipes campeãs catarinenses, bem como o técnico campeão da Copa São Paulo de Futebol Jr, de 2008, e o preparador físico do Estadual de 72. Estiveram presentes os técnicos Abel Ribeiro, campeão em 1999, Dorival Júnior, campeão em 2004 e Milton Cruz, campeão em 18, além de Rogério Micale, campeão da “Copinha” e Iberê Rosa, membro da comissão técnica de 1972.

Iberê Rosa (esquerda) recebendo o Troféu do Centenário

Jogadores destaque e capitães do Figueirense foram agraciados. Calico, segundo maior artilheiro do clube e jogador que defendeu as cores alvinegras por mais tempo (16 anos), foi o primeiro homenageado (in memorian). Seu filho esteve presente e recebeu o troféu.

Filho de Calico (direita) recebendo o Troféu do Centenário

Capitães das conquistas de 1972, 74, 94, 99, 2002, 03, 04, 06, 08, 14, 15 e 2018 foram homenageados, marcando presença, ou enviando representantes. Um dos que esteve presente foi o zagueiro Marquinhos, capitão do bicampeonato de 2014 e 15. Marquinhos falou com exclusividade para o EsporteSC. “Foram quatro anos no clube, mais de 100 jogos, então fico feliz de estar retornando, sempre na torcida para que o Figueirense volte a estar jogando Série A”, declarou Marquinhos.

“Foram quatro anos no clube, mais de 100 jogos, então fico feliz de estar retornando, sempre na torcida para que o Figueirense volte a estar jogando Série A”

Marquinhos, capitão das conquistas de 2014 e 2015
Marquinhos (direita) recebendo o Troféu do Centenário

Por fim, mas não menos importante, Rodrigo Fernandes Valete, o Fernandes, maior artilheiro da história do clube, com 108 gols, terceiro maior em número de jogos, com 403 e hexa campeão catarinense, participando de todas as conquistas entre 1999 e 2008, recebeu a merecida homenagem.

Fernandes também falou com exclusividade para o EsporteSC. “Primeiro agradecer pela homenagem do time do coração, por todo o carinho, desde a minha chegada em 1999 e nos 12 anos vestindo a camisa do clube, até 2012”, disse Fernandes.

“Primeiro agradecer pela homenagem do time do coração, por todo o carinho, desde a minha chegada em 1999 e nos 12 anos vestindo a camisa do clube, até 2012”.

Fernandes, maior artilheiro do figueirense
Fernandes (direita) recebendo o Troféu do Centenário