Home Futebol Marcílio Dias rebate acusações de Paulo Foiani

Marcílio Dias rebate acusações de Paulo Foiani

Ex-treinador reclamou de estrutura e atrasos salariais. Situação gerou nota oficial do Marinheiro

por Luiz Mendes
0

O Marcílio Dias rebateu críticas do técnico Paulo Foiani, a uma entrevista a Rádio Conceição de Itajaí, em que o treinador comenta a saída do Marinheiro e cita situações que prejudicaram o trabalho no clube, que acabou eliminado nas semifinais da Copa SC.

Entre as alegações do agora ex-técnico Rubro-Anil sobraram críticas à estrutura do clube, sobretudo a falta de campos para treinamentos, a saída de jogadores, além de problemas salariais.

O clube rebateu os argumentos por meio de nota oficial divulgada na noite desta sexta-feira (12)

Segundo o Marcílio Dias, Foiani utilizou alguns argumentos para justificar o insucesso do trabalho na Copa Santa Catarina que não refletem a realidade e que colocam o clube como inerte em relação aos problemas enfrentados.

“O clube ainda não possui seu CT e faz de tudo para suprir essa ausência. De todas as formas, o Marcílio Dias sempre foi transparente com o treinador desde a sua contratação, deixando claro as dificuldades estruturais, não sendo novidade ao mesmo, que já inclusive havia trabalhado no clube por outras duas oportunidades”, diz a nota divulgada pelo clube.

A publicação oficial ainda ressalta que Foiani também reclamou de problemas financeiros e atraso de salários, citando até três meses de atraso. De acordo com o Marinheiro, os problemas financeiros são uma realidade, agravada – e muito – pela pandemia. Porém, o treinador trabalhou três meses recebendo seus pagamentos, o primeiro inclusive de forma adiantada. “O salário dos atletas teve atraso nos seus pagamentos, mas sempre resolvido em poucos dias”, segundo o clube, “não chegando a um mês de atraso em nenhum momento”.

O Marcílio também rebateu o técnico a respeito da falta de reforços para a comissão técnica, devido às dificuldades financeiras.

O clube argumenta que trouxe diversos atletas durante este período, todos contratados com respaldo do treinador, como Carlos Alexandre, Victor Guilherme, Erick Daltro, Rafael Carioca, Breno, Warley, Michel Potiguar, entre outros. “A fala do ex-comandante não condiz com a realidade”, destaca o Marinheiro no comunicado.

Na nota, o Marcílio ainda enfatiza que Foiani citou ter um vestiário pesado e um grupo desacreditado. Segundo o clube, em momento algum isso foi uma realidade. “O local sempre teve um ambiente alegre, saudável e transparente, com todo o respaldo da diretoria.

Por fim, o Marcílio Dias ressalta que Foiani também reclamou da saída de atletas de qualidade. O Marinheiro afirma na nota que a única grande baixa entre o Campeonato Brasileiro e a Copa SC foi a do atacante Wellington, que estava emprestado ao Marcílio pelo Hercílio Luz.

De acordo com o Rubro-Anil, a saída do atleta rendeu dividendos ao clube, já que seu contrato seria até fim do ano e a sua equipe de origem pediu o retorno, pagando a multa contratual.

“O Marcílio Dias lamenta o fato e sentiu-se obrigado, através de sua Diretoria Executiva, a trazer as respostas ao depoimento de Paulo Foiani, contradizendo suas falas, e trazendo à tona a verdade sobre os fatos”, finaliza o Marinheiro.

Foto: Bruno Golembiewski/CNMD