Home FutebolAmador O esporte da série “Origem Brasileira” que vou lhes apresentar hoje é o Futevôlei!

O esporte da série “Origem Brasileira” que vou lhes apresentar hoje é o Futevôlei!

Hoje com bastante visibilidade, prática esportiva encontrou algumas dificuldades durante sua origem

por Andreia Borssatto
0

O Futevôlei surgiu no Brasil, na década de 1960, também no Rio de Janeiro. Alguns famosos jogadores de futebol dos clubes cariocas gostavam de se recrear batendo uma bolinha nas areias das praias. Não demorou muito para que fosse lançado uma proibição da tal prática no município, devido a inúmeras reclamações de banhistas que frequentavam a praia e estavam descontentes com sucessivas bolas perdidas que atingiam pessoas e atrapalhavam também que estava caminhando na beira do mar. Com a impossibilidade desta brincadeira continuar sendo praticada, jogadores liderados por  Octávio Moraes (Tatá) decidiram ousar e tentar jogar o futebol nas quadras de vôlei de praia que estavam instaladas na praia de Copacabana, pois apenas esportes que utilizassem redes e tivessem espaço seguramente delimitado, poderiam ser praticados naquele local.

A ideia inicial foi adaptar o vôlei para ser jogado com os pés. O primeiro nome pensado para o esporte foi “PÉVOLEI” mas não foi bem aceito pela comunidade de praticantes que logo passou a ser chamado de FUTEVÔLEI. No início da prática da nova modalidade, as partes do corpo que poderiam tocar a bolas eram os pés e a cabeça. Com o passar do tempo para que a dinâmica das partidas ficasse melhor, tocar a bola com a coxa, o peito e os ombros passou a ser permitidas também.

A adesão à pratica do novo esporte foi maciça! E para que todos pudessem participar das partidas, o limite de jogadores em cada lado da rede era de cinco pessoas. Com o passar do tempo, pensando numa dinâmica mais competitiva, o o esporte também passou a ser disputado por duplas.

Na década de 1990, surgiram as primeiras associações e federações estaduais, e o esporte passou a ser melhor organizado. Em 1998, foi constituída a Confederação Brasileira de Futevôlei (CBFv), na cidade de Goiânia (Goiás), e foram realizados os primeiros campeonatos brasileiros oficias da modalidade.

Em 2002, dois fatos importante para a modalidade aconteceram. Foi fundada a Federação Internacional de Futevôlei – FIFV e realizado o Circuito Brasileiro de Futevôlei masculino, que desde então é realizado anualmente em cidades de todos os estados brasileiros.

O futevôlei possui regras bem estruturadas.  Conheça as principais:

– O piso da quadra deverá ser sempre de areia;

– A dimensão da quadra é de 18 x 9 metros, dividida por uma rede exatamente ao meio;

– A rede mede 9,5 metros de comprimento por 1 metro de largura e deve ser colocada a uma altura de 2,20 metros;

– As partidas de futevôlei podem ser disputadas em duplas (dois jogadores em cada lado da quadra) ou em times de cinco pessoas (do qual um deles é reserva);

– O jogo é iniciado após o primeiro saque e assim como no voleibol, a bola deve ser tocada entre uma e três vezes antes da devolução à equipe adversária.

– O toque pode ser realizado com qualquer parte do corpo, com exceção dos braços, antebraços e mãos;

– Geralmente, as partidas são compostas por três sets, com 15 pontos cada.

Benefícios da prática do Futevôlei:

Contribui para a saúde física e mental;

Auxilia no emagrecimento e no fortalecimento cardiovascular;

Aumenta a resistência física;

Oferece força e massa muscular;

Melhora o condicionamento físico;

Acelera o metabolismo;

Deixa os movimentos diários mais fáceis de realizar;

Oferece melhora na coordenação motora;

Não existe restrição de idade ou sexo;

Possui baixo custo para a prática;

Pode ser praticado por qualquer idade;

Ajuda a ampliar os ciclos de relacionamento social;                                      
Possibilita conhecer novos lugares;

Ajuda a superar desafios.

Apesar deste esporte não ser ensinado nas escolas nem praticado pela maioria da população dos países. Fica a dica para que todos experimentem “brincar” de jogar futevôlei. E deixo aqui uma dica importante: não saber jogar futebol para aprender a jogar futevôlei, basta ter vontade de aprender!