Home Futebol Predominante em toda a partida, Marcílio Dias não consegue triunfo diante do FC Cascavel

Predominante em toda a partida, Marcílio Dias não consegue triunfo diante do FC Cascavel

Jogando em casa, Marinheiro fica no empate por 1 a 1 contra o Auri Negro

por Luiz Mendes
0

Mesmo sendo avassalador em toda a partida e se impondo contra o adversário, o Marcílio Dias não conseguiu emplacar a primeira vitória diante do Cascavel FC na tarde deste domingo (13). Com gols de Robinho, para o Auri Negro e Julinho para o Marinheiro, as equipes ficaram no empate de 1 a 1 no Gigantão das Avenidas. A partida foi válida pela segunda rodada da Série D do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Marcílio Dias ocupa a sétima posição do grupo A8 com apenas um ponto, à frente somente do Rio Branco (PR) que tem a mesma pontuação, mas com pior saldo de gol. Já o Auri Negro, depois do segundo empate consecutivo, ocupa a quinta colocação com dois pontos.

Primeiro tempo

Logo no início do jogo, o Marcílio Dias já precisou lidar com a desvantagem do placar. Aos 4 minutos, em jogada pelo lado esquerdo, na bola cruzada pela equipe do FC Cascavel, o árbitro pegou um toque não mão na área do Marinheiro e marcou o pênalti. Robinho foi para a cobrança e converteu para a equipe visitante.

A primeira chance do Marinheiro foi só aos 17 minutos. Em bola rebatida pela zaga do Cascavel, o atacante Anderson Ligeiro aproveitou a oportunidade, puxou para a direita e bateu forte. A bola subiu, mas foi com perigo ao gol de Ricardo.

Com a total posse de bola na etapa inicial, o Marcílio Dias chegou com perigo novamente. Aos 20, Nathan Ferreira sofreu a falta perto da grande área e o juíz aplicou o primeiro amarelo para o zagueiro Giaretta. O atacante Wellington cobrou e mandou com perigo para a bela defesa de Ricardo, que espalmou a bola para fora.

Na desvantagem do placar, o Marinheiro foi obrigado a pressionar o Auri Negro para reverter a situação. Aos 25, a zaga do Cascavel recuou a bola para o goleiro Ricardo e David Batista foi com tudo para a pressão, mas com falta forte desarmou o goleiro. O árbitro ficou só na conversa com o atacante marcilista.

Já aos 36, o volante Julinho arrancou pelo lado direito e cruzou para o meio da área. o atacante David Batista caiu dentro da pequena área e pediu a marcação do pênalti. O árbitro não foi na dele e mandou o jogo seguir.

Mesmo tomando um gol logo no começo do duelo, a equipe do Marcílio Dias não se abalou e foi em busca do empate. Aos 38 minutos, na cobrança de falta, Nathan Ferreira alçou a bola no meio da área e o zagueiro Wallace cabeceou linda bola para o gol. Mais linda do que a cabeçada de Wallace, foi a defesa do goleiro Ricardo que, com belo tempo de reação, impediu o que seria o empate do Marinheiro.

Já no final do primeiro tempo, o lateral Luiz Renan cruzou rasteiro com perigo e ofereceu o contra ataque para o Cascavel. O atacante Carlos Henrique partiu com a bola e chutou rasteiro, mas goleiro Victor Hugo defendeu sem perigo.

Já nos acréscimos, na cobrança de falta, o Cascavel quase ampliou o placar. O camisa 7, Gama, alçou a bola na grande área e o zagueiro Afonso cabeceou para a bela defesa de Victor Hugo que, mais uma vez, estava lá para salvar o Marinheiro.

Etapa final

No segundo tempo, o Marinheiro voltou com uma postura diferente dos primeiros minutos da etapa inicial. Mas ligado e concentrado, o time do Vale criou a primeira oportunidade de gol logo no começo.

Aos 2 minutos, o atacante Wellington fez bela jogada pela esquerda e cruzou para Julinho que desviou para o gol, mas o goleiro Ricardo defendeu. Os jogadores do Marinheiro ficaram na bronca com o árbitro, alegando que a bola tinha ultrapassado a linha do gol.

Já aos 19, o Cascavel precisou lidar com a desvantagem na equipe. Em uma jogada totalmente bagunçada, o zagueiro Giaretta perdeu o controle da bola e o atacante Wellington roubou. O zagueiro e capitão do Cascavel cometou falta dura em cima de Wellington, levou o segundo amarelo e foi expulso de campo.

Marinheiro empata

Com um jogo totalmente propício a equipe de Itajaí e o Cascavel com um jogador a menos, o Marinheiro foi para pressão em busca da virada. Aos 20 minutos, na cobrança de escanteio, Wellington alçou a bola na área, Franklin desviou de cabeça, e a bola sobrou para o volante Julinho que mandou para o fundo do gol. Esse foi o primeiro gol do jogador que também marcou a estreia com a camisa Rubro-anil

Depois do gol de empate, mesmo com um jogador a mais desde a metade do segundo tempo, o Marcílio Dias até se esforçou para virar o jogo, mas não aproveitou as oportunidades e a tentativa de triunfar teve que ficar para a próxima partida.

Agora o Marinheiro se prepara para o próximo duelo diante da equipe do Rio Branco (PR). As equipes se enfrentam no próximo domingo (20), a partir das 15h, no estádio Nesol Medrado Dias. Já o FC Cascavel recebe o Caxias (RS), no próximo sábado (19), no estádio Olímpico Regional Arnaldo Busatto. A bola rola a partir das 19h.

Fotos: Bruno Golembiewski/CNMD