Home ColunasAndreia Borssatto Série Origem Brasileira: Conheça o Futsac o mais jovem esporte nacional

Série Origem Brasileira: Conheça o Futsac o mais jovem esporte nacional

Criado em Curitiba, em 2002, pelo curitibano Marcos Juliano Ofenbock, foi inspirado no esporte australiano Footbag

por Andreia Borssatto
0

Coluna: História e Curiosidades do Esporte – Por Andreia Borssatto

Hoje, é dia de apresentar-lhes o penúltimo esporte da série “Origem Brasileira”. Vamos de FUTSAC!

O futebol de saco ou FUTSAC é considerado o “caçula” dos esportes brasileiros. Foi criado em Curitiba, em 2002, pelo curitibano Marcos Juliano Ofenbock. Este esporte foi inspirado no esporte australiano Footbag, após uma viagem feita por Marcos à Austrália em 1998.

A maior dificuldade encontrada pelo idealizador da modalidade foi conseguir uma bolinha viável para prática do esporte. A primeira tentativa foi rechear a bolinha do jogo com pedra brita, mas esta versão ficou inviável pelo peso apresentado e também a dificuldade na produção em grande escala. Em pouco tempo a pedra brita foi substituída por plástico granulado, produto reciclado de garrafa PET. E para deixá-la com melhor acabamento, foi revestida com crochê. Essa versão da bolinha utilizada desde então é confeccionada desde 2006 por membros da associação curitibana de crochê, que foi criada exclusivamente para a confecção dessas bolinhas.

Bola de Futsac

Para difundir a modalidade Marcos a apresentou para profissional de Educação Física da cidade de Curitiba e de outros municípios paranaenses com o intuito de introduzir o esporte nas aulas de Educação Física das escolas estaduais e municipais. E não demorou muito para que a sua prática virasse um verdadeiro sucesso entre crianças e adolescentes.

O primeiro campeonato de Futsac aconteceu em 2007 em Curitiba. No ano de 2008 o Futsac foi reconhecido pela prefeitura de Curitiba, como um esporte oficialmente criado na cidade e o primeiro campeonato nacional foi realizado com atletas do Paraná e Santa catarina. Em 2009 foi criada a Federação Paranaense de Futsac e o esporte começou a ser mais difundido. Em 2010 foram construídas as primeiras quadras públicas de Futsac no Parque Barigui, em Curitiba. Em 2011 foi realizada uma cerimônia oficial nestas quadras públicas para reconhecimento do Futsac como um esporte oficialmente Paranaense. Em 2012 foi criada a Confederação Brasileira de Futsac (CBFSAC), com sede na cidade de Curitiba. E em 29 de março de 2014 (a data é referente ao aniversário de Curitiba), o esporte foi oficialmente reconhecido como modalidade esportiva pelo Ministério do Esporte.

Os maiores polos de atletas de Futsac são os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Foram realizados mais de 30 Campeonatos de Futsac, entre 5 Campeonatos Brasileiros, 6 Campeonatos Interestaduais e 9 Campeonatos Paranaenses.

Foto: Divulgação/Futsac PR

Este esporte condensa uma mistura entre futevôlei, futebol e tênis. A sua prática é realizada em uma quadra e dividida por uma rede. Pode ser jogada individualmente ou em duplas. Conheça as regras básicas:

–  A quadra possui 10m de comprimento por 5m de largura para o jogo em duplas e 8m de comprimento por 5m de largura no individual. Há uma rede de 1,5m de altura que divide a quadra ao meio. O jogo pode ser jogado em diferentes pisos, como sintético, grama normal, concreto ou emborrachado.

– A bola de Futsac apresenta circunferência de18 centímetros e pesa 50 gramas.

– O jogo consiste em arremessar a bolinha com os pés para o campo adversário por cima da rede e este tem o objetivo de não deixar a bolinha cair no seu campo, devolvendo para o campo oposto, podendo também ser utilizado o tronco e a cabeça para toques na bolinha, mas é proibido o uso das mãos.

– Em partidas individuais pode-se dar até dois toques consecutivos na bolinha no momento da recepção do saque e quando a bola estiver em jogo ela pode ser devolvida ao campo adversário utilizando apenas um toque. Em duplas são permitidos no máximo dois toques consecutivos por jogador e um total de 5 toques entre a dupla, sendo que são permitidos no máximo 3 serviços seguindo a lógica do futevôlei com recepção, levantamento e ataque.

– Os jogos são realizados em 3 sets de 21 pontos corridos, sem a condição de vantagem. Caso o set empate em 20 a 20 deverá prosseguir até que um dos atletas possua dois pontos de vantagem em relação ao adversário. Se a partida se estender até 29 a 29, o atleta que conquistar o 30º ponto vence o set. Vence a partida quem vencer 2 sets.

Este esporte ainda é pouco conhecido pela maioria da população brasileira, mas apesar desse “detalhe” pode ser praticado por pessoas de diversas idades e condições sociais. É o esporte que mais agrega nas questões sociais pois alia responsabilidade social e preservação ambiental na reutilização de garrafas PET na confecção das bolas oficiais e proporciona melhores condições de vida aos membros da Associação que produz as bolinhas de crochê e revendem as mesmas para aumentar a renda familiar dos mesmos.

Está esperando o que para conhecer melhor e começar a praticar esse esporte? Lembre-se que esporte é Saúde!!!

Sobre a colunista:

ANDREIA BORSSATTO

Sobre a colunista:

ANDREIA BORSSATTO

Andreia Munalli Pereira Borssatto têm 43 anos e é natural de Rio Negro PR. É Formada em Educação Física pela UFSC e Profissional de Educação Física há 22 anos. Atualmente é professora e coordenadora do Curso de Educação Física da Uniplac e Mestranda do programa Ambiente e Saúde da Uniplac. Ela escreve em EsporteSC sempre aos sábados.