Home FutebolEscolinha de Base Atleta de Itajaí garante tetra brasileiro de Maratonas Aquáticas

Atleta de Itajaí garante tetra brasileiro de Maratonas Aquáticas

Lucas Davesac foi campeão da prova de 10km da categoria Juvenil

por Luiz Mendes
0

O nadador Lucas Davesac da equipe Itamirim / Novos Cielos / Nadar, de Itajaí (SC), garantiu com antecipação, o quarto título Brasileiro em Maratonas Aquáticas da carreira. A conquista do tetra veio com a primeira colocação na prova dos 10km (2h10min34s00) Juvenil, na etapa disputada em Brasília (DF) na última sexta (17) e sábado (18).

Nesta mesma competição, Davesac ainda foi segundo lugar nos 5km Juvenil (01h02min36s23) e está cada vez mais perto de também garantir o título desta prova. O atleta já foi campeão Brasileiro Infantil nos 5km (2019) e Juvenil nos 5km e 10km (2020). “Gratidão a Deus pelo caminho percorrido até aqui. Agradeço a todos que fazem parte da minha preparação diária”, comenta Lucas. 

Maior projeto da América Latina

Atualmente, em virtude da pandemia, o Instituto Nadar atende cerca de 2.260 alunos distribuídos nos núcleos de Itajaí (3), Navegantes e Blumenau. Mas a expectativa é que o projeto, com o avanço da vacinação, possa readequar os intervalos de treinamentos para voltar a atender mais de 5 mil pessoas da iniciação esportiva ao alto rendimento, consolidando-se assim como a maior iniciativa social de natação na América Latina.

Novos Cielos

Idealizado pelo campeão olímpico César Cielo, através do seu instituto, o projeto “Novos Cielos” procura oportunizar e ampliar a prática e o aperfeiçoamento da natação para crianças e adolescentes.  Em Itajaí, o projeto Novos Cielos em parceria com o Instituto Nadar é apresentado pelo Ministério da Cidadania, através da Lei de Incentivo ao Esporte, Sportv, Mattos Filho, Lojas Renner e Prefeitura de Itajaí.

O nadador César Cielo é tricampeão mundial dos 50m livre e bicampeão mundial dos 50m borboleta e é também o recordista mundial dos 50m (20s91) e dos 100m (46s91), no estilo livre. Além disso, Cielo é o mais rápido do mundo também na era pós-trajes (21s32). Ele soma oito medalhas ganhas em Pan-Americanos (Rio/2007 e Guadalajara/2011), sete delas de ouro.

Fonte: Jornal dos Bairros

Foto: Divulgação