Home ColunasAndreia Borssatto Coluna de Andreia Borssatto: Vamos falar de Fair Play.

Coluna de Andreia Borssatto: Vamos falar de Fair Play.

O Fair Play, que em português pode ser traduzido como jogo justo, jogo limpo, agir com espírito esportivo, está presente nas Olimpíadas da era moderna desde sua primeira edição, em 1896.

por Andreia Borssatto
0

O Fair Play, que em português pode ser traduzido como jogo justo, jogo limpo, agir com espírito esportivo, está presente nas Olimpíadas da era moderna desde sua primeira edição, em 1896. Presente no Olimpismo, o idealizador desta filosofia, Pierre de Coubertin, expressou sua relação com as práticas esportivas ao pronunciar a seguinte frase: “Não pode haver jogo sem fair play. O principal objetivo da vida não é a vitória, mas a luta”!

No esporte, o Fair Play está vinculado à ética, à honestidade. Envolve a luta contra fraudes, contra o doping, contra as formas de violência (física e verbal), contra a desigualdade de oportunidades, contra a comercialização excessiva e contra a corrupção.

A luta dos abnegados pelo modo leal de agir no esporte é intensa, constante e incansável, em se tratando de tentar impedir que atletas e/ou suas comissões técnicas, árbitros, patrocinadores, entre outros, utilizem meios ilícitos para se beneficiar com atitudes desrespeitosas que ferem os princípios do jogo limpo. Fair Play destina-se a todos! Todas as pessoas envolvidas com o esporte são responsáveis e precisam “ser” exemplo.

Apresento cinco aspectos importantes para agir com Fair Play:

Desempenho – deve ser entendido como comprometimento e esforço; dar o melhor de si; melhorar continuamente o desempenho dentro das regras do esporte; levar em conta suas próprias habilidades pensando no bem comum.

Criação e cumprimento de regras – em um esporte, as regras são as mesmas em qualquer parte do mundo, o que possibilita que várias nações compitam umas contra as outras cumprindo as regras do esporte, comportando-se de acordo com elas e agindo dentro do espírito das mesmas. A partir de um acordo as regras podem ser modificadas para ajudar a melhorar a dinâmica do esporte.  Vale ressaltar que para garantir o verdadeiro significado do esporte através da interpretação das suas regras, elas precisam transmitir respeito, cuidados com a saúde e garantia de oportunidades iguais entre os praticantes.

Igualdade de Oportunidades – este princípio requer que as condições antes e durante a disputa esportiva obrigatoriamente sejam, na medida do possível, iguais para todos participantes. Além do esporte de rendimento, é imprescindível oportunizar a todos a participação no esporte, seja aprendendo, praticando, torcendo ou mesmo arbitrando.

Respeito – respeitar todos os envolvidos no esporte e o esporte em si, agindo com tolerância por opiniões distintas é exercer o Fair Play. Através da demonstração de respeito de uns pelos outros (torcedores) e por aqueles que praticam esportes (atletas, comissões técnicas, arbitragem, patrocinadores) é possível tornar os eventos esportivos em verdadeiros espetáculos.

Saúde – o esporte ajuda a melhorar ou preservar a saúde se praticado de forma orientada. É fundamental um monitoramento cuidadoso das habilidades de cada atleta para evitar que eles extrapolem seus limites, ou que deixem de alcançar a melhor performance. É importante também preservar a saúde dos parceiros de equipe e dos oponentes.

Através de uma visão conjunta destes aspectos, será possível agir e viver o verdadeiro Fair Play no esporte e na vida!