Home Campeonato Catarinense Figueirense vence a Chape e fica perto das semifinais do Catarinense

Figueirense vence a Chape e fica perto das semifinais do Catarinense

Alvinegro faz grande primeiro tempo e leva boa vantagem para Chapecó

por Master
0

Desacreditado e jogando contra todo o favoritismo da Chape, o Figueirense mostrou a força de sua camisa e superou todos os prognósticos na primeira partida das quartas de finais do Catarinense.

Depois de muita discussão nos tribunais, o alvinegro fez valer o mando de casa e superou a Chape por 3 a 1 neste domingo (9) de Dia das Mães. O duelo foi disputado no estádio Orlando Scarpelli.

O triunfo alvinegro foi consolidado após um primeiro tempo fulminante. Com apenas 25 minutos de jogo, a equipe já vencia por 3 a 0.

Com muita velocidade e explorando bem os espaços pelo lado do campo, o Figueira passou como um verdadeiro Furacão pra cima do Verdão do Oeste.

O primeiro gol saiu aos 12 minutos. Everton Santos cruzou, Tiago Coser foi cortar e mandou contra o próprio patrimônio.

Irreconhecível, a Chape via o alvinegro dominar o jogo. Não demorou, o Furacão do Estreito chegou ao segundo gol, aos 19 minutos.

Após escanteio, Khevin cabeceou na trave. Na sequência, a zaga da Chape afastou parcialmente, até novo cruzamento alvinegro na área. Breno apareceu com destaque para desviar de cabeça para rede: 2 a 0.

A Chape estava na lona, enquanto o alvinegro não dava um segundo de descanso para os visitantes do Oeste. Aos 25, em outra boa jogada de Everton Santos, desta vez foi Giva que deu um toquinho, se antecipando da marcação, para mandar para as redes: 3 a 0 e baile alvinegro no Scarpelli.

Cabia mais
Antes do fim do primeiro tempo, o Figueira chegou a criar oportunidades de dilatar ainda mais a vantagem. Mas o time da casa não aproveitou as oportunidades e os times foram para o intervalo com a manutenção do placar.

Etapa final
Atordoado com o que viu no primeiro tempo, o técnico Mozart fez duas alterações na equipe no intervalo, apesar de não mudar o esquema de jogo. Ele tirou o meia Fernandinho para a entrada do também meia Ravanelli e fez o mesmo com os volantes. Saiu Moisés Ribeiro para a entrada de Léo Gomes.

A verdade é que o Verdão do Oeste melhorou. Muito também em virtude do recuo alvinegro. Apesar disso, era o Figueira que seguia com as principais oportunidades.

Ao 5, Giva driblou a marcação e perdeu gol incrível. Ele chutou por cima e perdeu o quarto do Figueira. Aos 12, o time da casa voltou a balançar as redes, mas desta vez não valeu. Khevin cabeceou para o gol, mas a bola bateu nas mãos de Italo antes de entrar. Gol bem anulado.

Jogador mais perigoso da Chape, diante um apagado Perotti, Anselmo Ramon quase diminuiu para a Chape em chute perigoso aos 15 minutos. Aos 18, ele não perdoou. O jogador aproveitou cruzamento de Perotti e mandou livre para as redes: 3 a 1.

Depois do gol da Chape, o confronto ficou aberto. A Chapecoense buscava mais um gol para diminuir a vantagem alvinegra, enquanto o Furacão do Estreito tentava ampliar o placar. No fim, o time do Oeste ainda acertou a trave do Figueira com Léo Gomes, aos 45. Na resposta, aos 49, a finalização de Marllon passou raspando à trave. O 3 a 1 prevaleceu no placar.

Como fica
Com o resultado, o Figueirense pode até perder por um gol de diferença em Chapecó que avança às semifinais. Para o alviverde, somente uma vitória por pelo menos dois gols de diferença interessa. Os times voltam a jogar agora à próxima quarta-feira, às 20h30, em Chapecó. Quem avançar enfrenta o Marcílio Dias nas semifinais.

Foto: Patrick Floriani/FFC

SERVIÇO

CAMPEONATO CATARINENSE 2021

Quartas de final (ida)

Figueirense 3×1 Chapecoense

Data: 9/5/2021

Hora: 16h

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis

Figueirense: Emerson Jr; Everton Santos, Italo, Paulo Ricardo (Felipe Gregório, 14/1T), Renan Luis; Khevin, Fabricio, Alê Santos (Marllon, 28/2T); Breno (Wellissol, 23/2T), Denner, Giva (Lincon, 28/2T). Técnico: Jorginho

Chapecoense: Keiller; Matheus, Tiago, Derlan, Busanello; Moisés (Léo Gomes, intervalo), Lima (Ronei, 16/2T); Geuvânio (Fabinho, 16/2T), Fernandinho (Ravanelli, intervalo), Anselmo Ramon, Perotti (Foguinho, 25/2T). Técnico: Mozart

Gols: Tiago contra, aos 14/1T; Breno, aos 19/1T, para o Figueirense; Giva, aos 25/1T, para o Figueirense; Anselmo Ramon, aos 18/2T, para a Chapecoense.

Cartões amarelos: Ítalo (FFC), Felipe Gregório (FFC), Breno (FFC); Fernandinho (ACF)

Arbitragem: Diego da Costa Cidral, auxiliado por Helton Nunes e Hector Andrew Lisboa
Jacques