Home Itajaí e Litoral Patinadora itajaiense de 16 anos soma 30 pódios

Patinadora itajaiense de 16 anos soma 30 pódios

Atleta se destaca na seleção brasileira desde os 12 anos

por Álvaro José
0

Ela é itajaiense, tem 16 anos, e faz história na patinação artística. Convocada duas vezes para representar o Brasil, Maria Luíza Kienast, a Malu, é destaque nas competições que participa. Campeã brasileira e sul americana, ela começou cedo no esporte e hoje já coleciona mais de 30 pódios na carreira.

O pódio, aliás, se tornou habitat natural de Malu. A história da atleta é repleta de conquistas. Em 2017, com apenas 12 anos, ela foi vice-campeã sul-americana na Argentina. O êxito rendeu, também, moção de congratulação e reconhecimento da Câmara de Vereadores de Itajaí. O auge veio em 2019, os títulos de campeã estadual e nacional, serviram para dar à jovem itajaiense notoriedade no exterior.

A conquista do campeonato brasileiro de patinação artística, no mesmo ano, garantiu à atleta vagas no sul-americano e no torneio sul-americano interclubes. As apresentações, realizadas em Joinville, renderam quatro medalhas para a itajaiense. O primeiro lugar veio na categoria Grupo de Show Júnior, com o grupo Hera.

O grupo agrega patinadoras de Itajaí, Brusque, Joinville, Florianópolis e Rio do Sul. Malu é a única itajaiense da equipe. Em 2019, ela e as companheiras conquistaram todas competições que disputaram. No evento continental, realizado no norte do Estado, 1500 atletas, de nove países, participaram.

Com as competições paralisadas devido à pandemia, Malu mantém a rotina de treinos, de olho em outro grande objetivo, a disputa do Campeonato Mundial da modalidade . Fotos: Surymar Silva e Anderson Corcino

Foco no mundial
Com as competições paralisadas devido à pandemia, Malu mantém a rotina de treinos, de olho em outro grande objetivo, a disputa do Campeonato Mundial da modalidade, no Paraguai, ainda sem data para ser realizada. Enquanto aguarda liberação, Malu concilia estudos, treinos individuais e on-line com a equipe.  “É uma fase diferente devido à pandemia. Está complicado treinar, porém a gente se esforça no que é possível. Enquanto houver todo esse problema, mantemos o ritmo de treino na parte física, e torce para que passe logo” relata Malu.

Patinadora se destaca na Seleção Brasileira desde os 12 anos. Fotos: Surymar Silva e Anderson Corcino

Talento precoce

Segundo Moacir Veiga Kienast, pai da atleta, aos seis anos Malu praticava patinação por hobby. Aos 12, já fazia história no esporte nacional. A dedicação fez ela evoluir rapidamente na patinação. “Aos 12 anos passou a dedicar-se com bastante afinco para superar limites e evoluir no esporte”, conta o pai. “Ela escolheu as modalidades de dança dentro da patinação artística, e após ter passado por dois clubes de Itajaí, foi convidada a treinar com a equipe internacional comandada pela treinadora Luana Amaral”, relata.

A comandante do multicampeão Grupo Hera descobriu Malu em 2017. Segundo ela, um talento diferenciado na região. “A Malu começou comigo em 2017 e, no ano seguinte, teve destaque nos campeonatos estaduais. Em 2019 ganhou todos os campeonatos que disputou”, ressalta. Atualmente, a atleta é contemplada com a Lei de Incentivo ao Esporte da FMEL, Fundação Municipal de Esportes e Lazer de Itajaí.

Malu em uma de suas apresentações. Foto: Surymar Silva e Anderson Corcino

Fato curioso
No mês de março deste ano, Malu viralizou nas redes sociais mais uma vez. Não pelos títulos, e sim por um acidente. A patinadora foi atingida por uma moto, enquanto andava de bicicleta no centro de Itajaí. Após o desmaio, Malu resolver registrar o momento através de fotos. As publicações, postadas no Twitter, ganharam repercussão nacional. O bom humor e entusiasmo da atleta, mesmo ferida, despertou atenção dos internautas, e a postagem teve milhares de curtidas.