Home Brusque Trilha cânion do funil: uma aventura no topo da serra catarinense

Trilha cânion do funil: uma aventura no topo da serra catarinense

Editor de EsporteSC se aventura numa das grandes atrações de Santa Catarina

por Fom Conradi
0

Por: Fom Conradi – Editor do EsporteSC Lages

Já pensou em fazer uma aventura em um dos lugares mais bonitos da Serra Catarinense? No último domingo (11) o EsporteSC Lages fez um ‘trekking’ pelo Cânion do Funil, uma caminhada de cerca de 14 quilômetros enfrentando ventos fortes, altitude e uma paisagem de tirar o fôlego.

Fotos: Fom Conradi

Pra começar: Antes de iniciar a trilha é preciso agendar com Miguel, proprietário do local, pelo telefone (49) 9.9127.1014, pois o cânion fica em propriedade privada. O mesmo cobra uma taxa para adentrar, quando fomos (11 de Abril de 2020) pagamos R$ 40 por pessoa. No local a trilha pode ser feita a pé, ou de 4×4.

Fotos: Fom Conradi

O acesso é simples e fácil, pela rodovia SC-390 a menos de 5 quilômetros da Serra do Rio do Rastro. Para quem vem de cidades como Lages, São Joaquim ou Urubici, passa a cidade de Bom Jardim da Serra e percorre cerca de 7 quilômetros até a entrada para o cânion, em uma porteira ao lado da Subestação Elétrica. Já quem vem do Sul de Santa Catarina, obrigatoriamente precisa subir a belíssima Serra do Rio do Rastro e, após o mirante, percorrer cerca de 4 quilômetros até a entrada.

Como chegar ao Cânion do Funil
Foto: Viagens e Caminhos

A trilha exige um certo preparo físico, pois a caminhada é de aproximadamente 7 quilômetros até a borda do cânion (14 km ida e volta) em terreno acidentado, com morros, barro, riachos pequenos e banhado em alguns trechos. O ideal é sempre seguir pela estrada ou pela trilha demarcada.

Foto: Fom Conradi

Chegando lá: O clima no local é quase sempre frio, por isso sempre leve uma jaqueta corta vento, pois o vento pode chegar a mais de 20 km na borda. O clima é incerto no local, em poucos minutos a neblina pode tomar conta e fechar todo o campo de visão, assim como em minutos pode abrir e lhe proporcionar uma boa visão. Se o clima estiver fechado, considere o uso de lanterna e siga a recomendação de sempre seguir a estrada para não se perder. Óculos para dirigir em neblina (lente amarela) pode amenizar.

Fotos: Fom Conradi

A vista: A altitude é de 1590 metros no lado norte (proibido o acesso sem guia, por ser um local de dificuldade para chegada) e de 1450 metros no lado sul (este pode ser feito normalmente seguindo a trilha ou a estrada já citado). Pelo lado Sul, já se tem uma boa visão do perau a frente, além da cidade de Lauro Müller (cerca de 6 quilômetros em linha reta) e, mais ao sul, a cidade de Criciúma. Se você estiver com sorte e conseguir um dia sem nuvens, é possível ao fundo visualizar o mar.

Lembre-se de levar muita água e suprimentos como isotônicos e algo para se alimentar, pois o local não possui infraestrutura. Segundo o proprietário, um barracão e um heliponto estão sendo construídos para em breve proporcionar passeios de helicópteros aos visitantes.

Confira a galeria do trekking ao cânion do funil: