Home Futebol Marcílio Dias enfrenta o FC Cascavel em busca da primeira vitória na Série D do Brasileiro

Marcílio Dias enfrenta o FC Cascavel em busca da primeira vitória na Série D do Brasileiro

Jogando em casa, Marinheiro tenta se redimir do vexame na estreia

por Luiz Mendes
0

Depois de estrear com um péssimo resultado na Série D do Campeonato Brasileiro de 2021, o Marcílio Dias agora vai em busca da primeira vitória na competição. Dessa vez, jogando em casa, o Marinheiro enfrenta a forte equipe do FC Cascavel, do Paraná. A partida válida pela segunda rodada do campeonato será disputada no próximo domingo (13). A bola rola a partir das 16h, no estádio Doutor Hercílio Luz, o Gigantão das Avenidas, em Itajaí.

Relembre a estreia

Aimoré e Marcílio Dias se enfrentaram no último domingo (6), no estádio Cristo Rei em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul. A partida válida pela primeira rodada do grupo 8 do Campeonato Brasileiro da Série D terminou com a goleada do Índio Capilé por 4 a 1 diante da equipe do Vale do Itajaí. Com primeiro tempo movimentado, ambas equipes proporcionaram um jogo aberto e com muitas chances de gol.

Mesmo com muitas oportunidades de bola na rede, o Marinheiro não triunfou e logo na estreia precisou lidar com uma derrota amarga. Com o resultado, o Aimoré assumiu a liderança logo na primeira rodada. Em contrapartida, o Rubro-anil é o lanterna do grupo.

>>Leia mais sobre a estreia – Marcílio Dias sofre goleada na estreia da Série D

Adversário de peso na segunda rodada

O segundo concorrente da equipe de Itajaí é o Cascavel do Paraná, um dos favoritos à classificação direta para o mata-mata. Dono de uma bela campanha no Campeonato Paranaense e classificado para a semifinal da competição estadual, sem data definida, o FC Cascavel terminou a primeira fase do Campeonato Estadual na vice-liderança, atrás apenas do Operário. Com 17 pontos em 11 jogos, o time paranaense teve um retrospecto de seis vitórias, cinco empates e nenhuma derrota. A equipe ainda chegou a perder seis pontos por ter relacionado o goleiro João Pedro de forma irregular para a partida contra o Paraná Clube, válida pela primeira rodada do Campeonato Estadual, no dia 14 de março. Mesmo com a perda de pontuação, o time do Oeste se manteve na vice-liderança da competição. Na estreia da Série D, o Auri Negro enfrentou o Joinville e, depois de abrir três gols de vantagem, cedeu o empate à equipe do Norte do Estado na etapa final do jogo. O duelo foi disputado no estádio Olímpico Regional Arnaldo Busatto, na cidade de Cascavel, no Paraná.

>>Conheça os adversários do Marinheiro – Com adversários de peso, Marcílio Dias navegará em mares perigosos na Série D do Brasileirão

Resultado frustrante

Em entrevista coletiva, na última quinta-feira (10), o treinador do Marcílio Dias, Teco comentou sobre o jogo de estreia da equipe e o quanto o resultado foi negativo. Além disso, Teco também ressaltou que o comportamento do Marinheiro dentro de campo não foi como o planejado.

“Foi um resultado inesperado, frustrante e que não nos agradou nenhum pouco. Aquilo que vínhamos apresentando durante a partida, principalmente em relação ao nosso comportamento, não foi o que pretendíamos. Um comportamento ruim, que não condiz com o nosso trabalho e que não apresentamos no Campeonato Catarinense. Não gostamos do nosso comportamento”, ressaltou Teco.

“Não gostamos do nosso comportamento”, Teco, treinador do Marcílio Dias.

Em entrevista coletiva, Teco comenta sobre a estreia da equipe na competição e como deve ser o comportamento nos próximos jogos

Comportamento diferente

Em relação ao próximo duelo conta o Cascavel, Teco destacou que o Marcílio Dias além de propor um bom jogo, também precisa ter consistência na defesa. “Precisamos executar um grande jogo no domingo, fazendo com que a equipe adversária sinta a nossa forma propositiva de jogar, buscando sempre o gol, mas de uma forma equilibrada e organizada na parte defensiva”, destacou Teco.

“Precisamos executar um grande jogo no domingo, fazendo com que a equipe adversária sinta a nossa forma propositiva de jogar, buscando sempre o gol, mas de uma forma equilibrada e organizada na parte defensiva”, Teco, treinador do Marcílio Dias.

Teco ainda complementou que o resultado é imprevisível e que não se pode controla-lo, mas que o comportamento é fundamental dentro da partida. Além disso, o treinador também ressaltou que tem consciência das responsabilidades com a equipe.

“Uma variante que não temos controle do jogo, é em relação ao resultado, porém em relação à variante comportamental e atitudes, isso conseguimos controlar. Sempre destaco que a responsabilidade de cada um e também do resultado, principalmente o negativo, é totalmente minha. Já o resultado positivo, é muito mérito dos jogadores, pelo desempenho e qualidade dentro de campo”, complementa o treinador marcilista.

“Sempre destaco que a responsabilidade de cada um e também do resultado, principalmente o negativo, é totalmente minha”, Teco, treinador do Marcílio Dias.