Home Futebol Na briga por vaga no mata-mata, Marcílio Dias enfrenta o líder Cascavel (PR)

Na briga por vaga no mata-mata, Marcílio Dias enfrenta o líder Cascavel (PR)

Marinheiro tenta acabar com invencibilidade de 20 jogos do Auri Negro

por Luiz Mendes
0

Depois de vencer com facilidade o Rio Branco (PR) dentro de casa e retornar ao G4, o Marcílio Dias agora tenta acabar com uma invencibilidade de 20 jogos do FC Cascavel. No próximo sábado (28), as equipes entram em campo pela 13° rodada da Série D do Campeonato Brasileiro a partir das 15h no estádio Olímpico Regional Arnaldo Busatto. Antes de enfrentar a equipe paranaense, o Marinheiro ainda realiza um treino nesta sexta-feira (27) já na cidade de Cascavel.

Jogando fora de casa, o Marinheiro tenta se consolidar na parte de cima da tabela e se aproximar cada vez mais da classificação, enquanto o Auri-Negro defende invencibilidade na competição e joga sem pressão, pois já está matematicamente classificado para a próxima fase. No jogo de ida, as equipes ficaram no empate em 1 a 1 no Gigantão das avenidas.

Classificação

Atualmente o Marcílio Dias ocupa a quarta colocação do grupo A8 com 15 pontos em 12 partidas. Ao todo a equipe coleciona três vitórias, seis empates e três derrotas. Em caso de vitória no Paraná, o Rubro-Anil pode chegar aos 18 e se manter no G4 com chances de avançar para a terceira colocação. Já em caso de empate ou derrota, o Marinheiro pode cair para a quinta ou até a sexta colocação, dependendo dos demais resultados.

>>Leia também: Juan Palacios comenta sobre melhor momento da carreira com a camisa do Marcílio Dias

Líder do Grupo A8 com 24 pontos, o Cascavel ainda não sabe o que é perder na Série D. Em 12 duelos, a equipe paranaense coleciona seis vitórias e seis empates e, com a melhor campanha do grupo, já está matematicamente classificada para a fase mata-mata da competição. O Auri-Negro, com os números, não surpreende apenas na Série D, mas sim em toda temporada 2021.

Adversário difícil para o Marinheiro

Assim como na competição nacional, no Campeonato Paranaense a equipe também não sabe o que é perder. Ao todo são 11 jogos com seis vitórias e cinco empates. A última derrota do Cascavel foi no dia 15 de abril, quando foi superado pelo Avaí por 2 a 0 na segunda fase da Copa do Brasil. De lá pra cá, já são 20 partidas sem derrota, mais de quatro meses sem saber o que é perder um duelo.

Além da Série D, o Cascavel mantém o foco nos jogos decisivos do Campeonato Estadual, já que na próxima quarta-feira (1) visita o Athletico (PR) no jogo de ida das semifinais da competição. A bola rola a partir das 15h20 na Arena da Baixada. Já classificado na Série D e com um duelo importante na semana seguinte, a equipe deve receber o Marcílio Dias com mais tranquilidade e também poupando alguns jogadores para a partida contra o Furacão.

Em seu retorno ao Marcílio Dias, o treinador Paulo Foiani tem obtido sucesso nos primeiros duelos no comando da equipe. Com o intuito de dar continuidade ao bom trabalho, em entrevista coletiva na última quarta-feira (25), na sala de imprensa do estádio Doutor Hercílio Luz, o ténico comentou a importância da partida diante do Cascavel.

“Eles possuem 30 jogadores inscritos na competição e com um elenco bem completo. Tenho certeza que eles virão com força máxima. Trabalhei no Cascavel durante três temporadas, sei bem como funciona e como são os planejamentos. É uma equipe que tem um bom elenco, que vem jogando um bom futebol e, na minha opinião, é o melhor time da chave. Espero um jogo difícil”, ressalta o treinador marcilista.

“É uma equipe que tem um bom elenco, que vem jogando um bom futebol e, na minha opinião, é o melhor time da chave. Espero um jogo difícil”, Paulo Foiani, técnico do Marcílio Dias

>>Leia também: Paulo Foiani avalia bom momento no comando do Marcílio Dias

Paulo Foiani comenta sobre importância do duelo contra o FC Cascavel – Foto: Bruno Golembiewski/CNMD

Tanto a vitória como o empate, deixam o Marcílio Dias vivo na última rodada para brigar pela classificação para o mata-mata do campeonato. Na entrevista, o treinador do Marinheiro comentou sobre qual será o posicionamento da equipe nesta reta final e o que é preciso ser feito para continuar com o sucesso.

“Eu sempre cobro meus atletas para que eles entrem dentro de campo querendo vencer a todo momento, independente do local que estejam jogando. Vamos para Cascavel respeitando muito a equipe deles, mas entendendo que o futebol gera surpresas e se define tudo ali dentro do campo. Transmito muita confiança para os atletas, entendendo as dificuldades e limitações. O Cascavel já está classificado, mas o Marcílio ainda não. Vamos procurar fazer um bom jogo para sair de lá com o resultado positivo”, complementa.

“O Cascavel já está classificado, mas o Marcílio ainda não. Vamos procurar fazer um bom jogo para sair de lá com o resultado positivo”, Paulo Foiani, técnico do Marcílio Dias